Se inscreva em nosso canal no link abaixo

https://youtube.com/channel/UCqrDBUtfSGVfEyLT0TEdyWQ

SOMOS JONAS

Jonas não era diferente de nós, ele era como nós somos grande parte do tempo.

Ele não queria estar no propósito de Deus, ele queria estar no seu próprio propósito, nos

navios de Tarsis, na suntuosidade, na riqueza, na ostentação, no foco dos holofotes, nas

páginas sociais.

A igreja de hoje tem feito coisas boas, mas o fato de serem boas não as faz estarem no

propósito de Deus.

O caos é fruto do pecado, portanto nós, a igreja do Senhor Jesus, com sua prepotência, auto

suficiência, religiosidade, exclusividade, inoperância, dormência, insensatez, somos talvez a

grande culpada deste caos social que vemos.

Primeira atitude de Jonas com relação à vontade de Deus:

DESOBEDIÊNCIA

Havia uma obra a ser feita em Nínive, era a de pregar arrependimento a um povo que

necessitava refazer seus caminhos.

Segunda atitude de Jonas com relação a vontade de Deus:

INDIFERENÇA

Quantos de nós estamos dormindo o sono da indiferença?

O sono da incompreensão, numa vida espiritual mórbida, insípida, insossa.

Vemos a nossa volta pessoas desesperadas, fruto do caos espiritual que o mundo está vivendo,

ódio familiar, consumindo pais, filhos, irmãos.

Questões conjugais fruto da falta de Deus no lar.

Enfermidades multiplicadas pelo pecado.

Uma sociedade desequilibrada emocionalmente pela falta de Deus.

O valor da família se dissolvendo enquanto homens colocados por nós no poder público,

discutem se vão ou não aprovar a lei que regulamenta a homofobia, legalizando aquilo que

Deus diz em Romanos 1, ser torpeza, que é o casamento homossexual.

E a igreja dormindo o sono da indiferença, preocupada apenas com coisas tipo:

Se alguém vai me visitar esta semana,

Se o pastor vai perceber que eu vim este domingo,

Terceira atitude de Jonas com relação à vontade de Deus:

JONAS ENTROU NA TEMPESTADE.

Eu digo entrou e não foi jogado, porque isso foi uma sugestão dele próprio.

Quantos de nós já estivemos em tempestade?

Essas tempestades devem nos levar ao propósito de Deus, pois se não for este o resultado, elas

deixarão marcas profundas em nossa alma.

O propósito de Deus deve ser o centro de nossa vida, todo o resto deve gravitar ao redor dele.

Quarta e última atitude de Jonas com relação à vontade de Deus:

JONAS OBEDECEU AO PROPÓSITO.

Pensamos, então tudo foi lindo, viveram felizes para sempre.

Não, Jonas era um marruco, um cabeça dura.

Ele disse pra Deus, eu vou, mas vou pregar contrariado…

Deus disse: – Sim, mas pregue.

Eu vou demorar… – Mas pregue.

Eu vou pregar baixinho… – Mas pregue.

Eu vou pregar, mas não vou ficar no sol, eu quero uma sombrinha, uma aguinha fresca pra

molhar os pés. – Mas pregue.

Nós dizemos:

Vou à igreja, mas o culto tem que acabar logo. – Mas vá.

Só vou à igreja se insistirem comigo…

Eu vou, mas se não estiver chovendo…

Eu vou numa igreja bem pertinho de casa pra não andar muito.

Deus teve misericórdia de Nínive, mas teve muito mais de Jonas.

Deus tem tido misericórdia com Araraquara, mas tem tido muito mais de nós que:

TEMOS DESOBEDECIDO,

TEMOS DORMIDO O SONO DA INDIFERENÇA

TEMOS SIDO LIVRADOS NAS TEMPESTADES

TEMOS FEITO A OBRA DE FORMA RELAPSA

Nossa oração é que Deus nos mude o coração, e que nos tornemos mais maleáveis, mais

humildes, mais úteis a Deus.

[Vida com Propósito] Dia 14 – Quando Deus PARECE DISTANTE! — Arauto de Deus

https://arautodedeus425888133.files.wordpress.com/2021/03/uma-vida-com-propositos-dia-14.mp3 Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.17; NTLH Deus é real, a despeito de como você se sinta. É fácil adorar a Deus quando as coisas vão bem — quando ele provê comida, amigos, família, saúde e situações felizes. Mas as circunstâncias não […]

[Vida com Propósito] Dia 14 – Quando Deus PARECE DISTANTE! — Arauto de Deus

Assista o Video

https://youtu.be/evvMlbCbvYs

DEPOIS DA TEMPESTADE… – Pão Diário

Fonte: DEPOIS DA TEMPESTADE… – Pão Diário

Quando o combustível acaba – Pão Diário

Fonte: Quando o combustível acaba – Pão Diário

Efeito Cascata

LIDERANÇA CRISTÃ

O que nossa liderança cristã atual tem demonstrado viver e o que tem transmitido ao mundo?

O que nós, como líderes cristãos, estamos demonstrando viver e o que temos transmitido para nossa família, dentro de nossa casa?

O que temos transmitido para nossos parentes, nossa igreja, nossos colegas de trabalho e toda nossa geração?

Há muitos líderes cristãos buscando sucesso, reconhecimento, fama, riqueza; mas Esdras buscou conhecer a lei de Deus, para colocá-la em seu coração a fim de praticá-la! (Sl 119:11)

Nós não podemos viver, e muito menos ensinar a Palavra de Deus, se não a conhecermos antes!

Por isso, algo absolutamente indispensável para o perfil de um líder evangélico, é o estudo constante da Palavra de Deus, para crescer em conhecimento (Os 6:3Tt 1:92Pe 3:18).

Se você quer mesmo desenvolver o perfil de um líder cristão e crescer no conhecimento da Palavra (para se consagrar a Deus), precisa se organizar e ter momentos do seu dia exclusivamente dedicados à leitura, estudo e reflexão da mesma.

Uma das principais qualidades de um líder cristão é a capacidade de auto corrigir-se!

Mas antes que Esdras ensinasse ao povo, ele entendeu que sua vida era base de seu ensino. Ele compreendeu que sua conduta fala mais alto do que suas palavras.

Esdras também entendeu que o exemplo de vida não é só mais uma forma de ensinar, mas sim a única forma eficaz de fazê-lo!

Para um líder cristão, não deve haver “um abismo” entre o que ele fala e o que ele faz, ou sua maneira de viver.

Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver. (1 Pedro 1:15 KJF)

Naldo Cardoso

A CRISE DA ESPERA — SALMO 37

“No entanto, quando ouviu falar que Lázaro estava doente, (Jesus) ficou mais dois dias onde estava” (João 11:6 NVI). A crise da enfermidade foi exacerbada pela crise da demora. Dias passaram. Nada de Jesus. Lázaro começou a definhar. Nada de Jesus. Lázaro morreu. Nada de Jesus. A crença rabínica de Israel ensinava que por três […]

A CRISE DA ESPERA — SALMO 37

EDIÇÃO DE AMANHÃ

EDIÇÃO DE AMANHÃ

Não se gabe do dia de amanhã, pois você não sabe o que este ou aquele dia poderá trazer.
Provérbios 27:1

Existe um tripé que sustenta a esperança da humana:

Primeiro o poder econômico, mas ele não pode comprar aquilo que é gratuito para muitos sobreviverem, o ar. A falta de ar já dizimou muitas vidas.

Segundo o poder da ciência, que não pode resolver de imediato o problema que assola o mundo e ainda está tentando trazer uma solução, mas antes produz muitas dúvidas e discórdias.

O terceiro o poder político, nações poderosas, ricas com seus governantes, presidentes, reis, ministros e comandantes, com todo poder bélico, poder de decisão e ação não puderam resolver e ainda se debatem acerta disso.

Sabe por quê?

Porque o homem é vulneral, dependente e não auto suficiente.

Tiago 4:13-17

Ouçam agora, vocês que dizem: “Hoje ou amanhã iremos para esta ou aquela cidade, passaremos um ano ali, faremos negócios e ganharemos dinheiro”.
Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa.
Ao invés disso, deveriam dizer: “Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo”.
Agora, porém, vocês se vangloriam das suas pretensões. Toda vanglória como essa é maligna.
Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.

 Tiago aponta três coisas erradas que muitas pessoas cometem e três coisas que precisamos viver para desenvolver a dependência de Deus.

PRIMEIRO ERRO: INDEPENDÊNCIA DE DEUS

“Vocês que dizem”: quem decide? O sujeito decide.

Tiago simula uma fala de alguém que tem sobre si o direito de decidir.

Não há mal nenhum em planejar. Planejar está correto, o que está errado é não incluir Deus em seus planos, ou não apresentar esses planos a Ele.

A questão principal é que Tiago está falando com cristãos confessos, judeus que haviam se convertido, mas que na prática do dia a dia, não colocam seus planejamentos e decisões na presença de Deus. Isso se chama “Ateísmo prático”: na teoria sou cristão, mas na prática vivo como se ele não existisse.

A pergunta que podemos fazer sobre essa fala de alguém é:

Onde está Deus em todo este projeto?

Em nenhum lugar.

Todas as decisões têm como base o ser humano.

O versículo reflete a fala de alguém que despreza a participação de Deus na sua vida. Reflete a confiança no projeto humano. Incentiva o ser humano a pensar de maneira autossuficiente e autônoma.

Uma vez que a palavra de Deus transpõe os séculos e chega também a nós, podemos pensar se também não temos essa mesma atitude diante de várias situações em nossas vidas: a independência de Deus.

Nós estamos vivendo numa sociedade em que Deus foi colocado à margem. Um mundo no qual Deus não faz mais parte. Um Deus que é lembrado só no Domingo. Um Deus que não tem nada a ver com a minha vida. Um Deus que não tem nada a ver com a minha sexualidade. Um Deus que não tem nada a ver com os meus estudos. Deus não tem nada a ver com meus negócios, com a minha carreira, com o meu tempo. Deus não tem nada a ver como eu administro a minha vida. Eu sou autossuficiente, sou eu que mando.

Onde está isto no texto em que lemos?

“Hoje ou amanhã: quem decide o início de tudo? Eu decido!

iremos a tal cidade: quem decide o lugar?

ali ficaremos um ano: quem decide o prazo?

fazendo negócios: quem decide a atividade?

ganhando muito dinheiro: quem decide o propósito?

Perceba o que Tiago diz no verso 16:

16 Porém vocês são orgulhosos e vivem se gabando. Todo esse orgulho é maligno.

Isto nos lembra o que Provérbios 16:18 diz:

O orgulho leva a pessoa à destruição, e a vaidade faz cair na desgraça.

Poderíamos extrair deste texto que quanto mais independentes e orgulhosos somos de Deus, mais vamos nos arrebentar, quebrar a cara.

O teólogo Francis Schaffer diz: “A única coisa que o homem sabe fazer a si mesmo é se auto prejudicar”.

Quer confiar em si mesmo?

Então, se prejudique.

SEGUNDO ERRO: O DESEJO INSACIÁVEL DE POSSUIR

Uma das características mais marcantes do mundo hoje é o consumismo. Tudo gira em torno dele. É como se o mundo de hoje gritasse, em alto e bom som: “- Diga-me o que consomes, e te direi quem és”.

O “ser” está intimamente ligado com o “ter”. Assim, as pessoas são julgadas por aquilo que possuem e não pelo que são. Isso gera no ser humano o desejo por possuir mais e melhores bens, fazendo com que ele viva nessa busca insaciável por aquilo que não é pão.

Novos produtos são lançados quase que diariamente. Nessa ótica, o mercado consumidor tem como base a insatisfação humana.

Aquilo que se consome nada tem a ver com a utilidade ou a necessidade, mas com a manipulação dos significados, que geralmente tendem a se referir à felicidade. Em resumo, possuir determinado produto é ter felicidade.

Ao permitirmos que as coisas dominem o nosso coração, corremos o risco de que a nossa oração seja moldada por elas. Então, a única coisa que saberemos dizer em oração é “dá-nos Senhor!” “eu preciso Senhor!”.

Entenda, não estamos dizendo que ter dinheiro é errado, mas colocar o dinheiro como um deus na sua vida é errado.

O dinheiro move. O dinheiro seduz. Você vai precisar dizer ao dinheiro quem é que manda na sua vida.

O dinheiro não pode estar no lugar de Deus em sua vida.

TERCEIRO ERRO: A FALTA DE CONSCIÊNCIA DA BREVIDADE DA VIDA

Tiago está revelando pessoas que não sabem o que é a vida. Pessoas que vivem alienadas, em busca de seus próprios interesses, mas esquecem que a vida passa muito rápido.

A falta dessa consciência da brevidade da vida faz com que a pessoa individualize suas próprias buscas perdendo a realidade do que está a sua volta e até da sua vocação, ou seja, de sua missão na terra.

COMO DESENVOLVER A DEPENDÊNCIA DE DEUS

A) RECONHECENDO A VONTADE DE DEUS

v15. O que vocês deveriam dizer é isto: “Se Deus quiser,

Também usamos muitas vezes o termo ‘se Deus quiser’, mas como um chavão positivista.

B) SABER O QUE DEVE SER FEITO, O QUE PRECISA SER MUDADO

v15…estaremos vivos e faremos isto ou aquilo.”

Uma vida vinculada ao querer de Deus.

C) DETERMINAÇÃO EM FAZER O BEM

v17. Portanto, comete pecado a pessoa que sabe fazer o bem e não faz.

A vida é uma dádiva de Deus

Ele deseja que a usemos com um propósito

Viver alienados deste propósito é viver em pecado

A edição de amanhã para quem coloca Deus em seus planos ou deixa de seus planos para viver os de Deus, é a provisão dEle.

O dia de amanhã pertence a Deus, e Ele proverá todas as suas necessidades segundo a sua misericórdia.

@jacnaldo Naldo Cardoso